Encontro Nacional de Cacau de Alta Produtividade 500@ + Sustentável

18 de setembro de 2024
Dias
Horas
Minutos
Segundos

O Encontro

Seja bem-vindo(a) ao 2º Encontro Nacional de Cacau de Alta Produtividade 500@ + Sustentável, um projeto que reúne produtores, especialistas, pesquisadores e entusiastas da produção de cacau. Neste evento, abordaremos as conquistas e desafios do Projeto Cacau 500 arrobas, uma parceria de sucesso entre a Ceplac e produtores da Bahia, que impulsionou a produtividade de cacau em diversas fazendas baianas.

Com uma abordagem prática e científica, o encontro irá oferecer conteúdos valiosos sobre tecnologias de manejo, mudas de alta qualidade e estratégias sustentáveis que estão transformando a cacauicultura. Através de palestras, workshops interativos e networking, os participantes terão a oportunidade única de aprender diretamente com os líderes do setor e contribuir para uma produção de cacau mais próspera e sustentável.

Após o sucesso do evento anterior, que reuniu centenas de participantes e proporcionou debates enriquecedores, estamos animados para continuar essa jornada. O evento de 2023 foi um marco, destacando as melhores práticas e inovações que estão moldando o futuro da cacauicultura. Os participantes saíram inspirados e equipados com novos conhecimentos e técnicas para implementar em suas fazendas.

Temos um encontro marcado dia 18 de setembro de 2024, no Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna/BA. Junte-se a nós e faça parte dessa jornada para alcançar a alta produtividade de 500 arrobas por hectare, enquanto promovemos a sustentabilidade e a inovação na indústria do cacau.

Garanta seu ingresso hoje e faça parte dessa transformação!

Teatro Municipal Candinha Dória em Itabuna.
Encontro Nacional de Cacau de Alta Produtividade 500@ + Sustentável

Conheça os Palestrantes

Líderes e Especialistas Compartilhando Conhecimento e Inovação

Ivan Costa

Engenheiro Agrônomo aposentado da CEPLAC, Ivan Costa é o autor do projeto 500, uma tecnologia para alta produtividade em cacau, alcançando 500@/há, 41 vezes a produtividade média regional.

Rosenilton Araújo

Engenheiro Agrônomo e mestrando em Produção Vegetal, Rosenilton Araújo é servidor aposentado da MAPA/CEPLAC. Com experiência em Extensão Rural, agroecologia, produção orgânica e difusão de tecnologia, possui expertise em culturas como seringueira e cacaueiro, além de conservação e manejo de solo.

Carlos Sanquetta

Carlos Sanquetta é pesquisador e professor universitário com 39 anos de experiência em Mudanças Climáticas e Mercado de Carbono. Ph.D. em Ecologia e Recursos Naturais, é membro do IPCC da ONU. Com vasta experiência prática, ele elabora projetos de inventários de emissões de gases de efeito estufa e de créditos de carbono, buscando disseminar conhecimento para capacitar profissionais no Mercado de Créditos de Carbono.

Catarina C. De M. Sobrinho

Catarina Cotrim de Mattos Sobrinho é Engenheira Agrônoma pela UFV, com especializações em Manejo de Doenças de Plantas e Epidemiologia. Atua como Fiscal Estadual Agropecuária na Bahia desde 2002, com foco em defesa vegetal. Coordena o Projeto Fitossanitário de Prevenção à Monilíase do Cacaueiro desde 2010 e ministra cursos na área.

Karina Gramacho

Engenheira Agrônoma pela UFBA (1985), PhD em Fitopatologia pela Universidade da Flórida (1999) e pesquisadora do CEPEC/CEPLAC. Orientadora de mestrado e doutorado na UESC, com foco em genética e biologia molecular. Suas pesquisas incluem biologia de fitopatógenos, epidemiologia molecular e interação planta-patógeno. Atualmente, é chefe de Serviço Regional de Pesquisa e Inovação do CEPEC/CEPLAC.

Anna Paula

Presidente Executiva da Associação Nacional das Indústrias Processadoras de Cacau (AIPC), é graduada em Ciência Política pela Universidade de Brasília, com especializações em Direito do Estado, Assessoria Parlamentar e MBA em Administração Pública pela FGV. Com mais de 20 anos de experiência em relações governamentais, trabalhou em consultorias renomadas como Patri e Umbelino Lôbo, além da agência global de comunicação BCW. Possui amplo conhecimento e networking nesse mercado.

Vasco M. Van Roosmalen

Com mestrado em Ciências Políticas e Ambientais, Vasco tem dedicado sua carreira profissional a encontrar soluções técnicas, jurídicas e políticas para os maiores desafios de implementação do desenvolvimento sustentável, com foco em gestão de territórios. Como co-fundador e CEO da empresa social ReSeed, lidera soluções para inclusão da agricultura nos mercados de carbono. Na ECAM, tem liderado parcerias com empresas como Google e Natura, entre outras.

Silvino Kruschewsky Neto

Engenheiro agrônomo formado pela UFBA, especializado em Manejo das Pastagens pela FAZU. Com experiência prévia como engenheiro agrônomo na Bahia e no Pará, passou a atuar como consultor na cultura do cacau em diversos estados brasileiros e países da América Central, incluindo Guatemala, Panamá e México. Em 2020, fundou a SKAGRO Consultoria em Agronegócios, que atualmente presta serviços de consultoria em mais de 7.000 ha de cacau.

Pedro Ronca

Engenheiro agrônomo pela ESALQ/USP, com pós-graduação em Agronegócio Café pela FIA/USP e em Economia e Ciência do Café pela Universidade de Trieste/illycaffè, Itália. Consultor agronômico e diretor da consultoria P&A desde 2013, coordenando iniciativas de desenvolvimento sustentável, como o Programa Brasil da Plataforma Global do Café e a Iniciativa CocoaAction no Brasil em parceria com a Fundação Mundial do Cacau.

Adilson Reis

Administrador graduado na UESC, pós-graduado em marketing e vendas pela FGV e em marketing pela ESPM São Paulo. Fundador do site mercadodocacau.com, é consultor de mercado e representante comercial na região Bahia leste da EuroChem fertilizantes, da Agrichem em parceria com Agrosady, e representante nacional para vendas de derivados de cacau da ECOM – Internacional Agrotrading.

Antônio Lavigne de Lemos

Empresário e produtor de cacau especial, gestor da Senô Chocolate Fino. Graduado em Direito, pós-graduado em Controladoria Interna. Capacitado em classificação de amêndoas de cacau, derivados de cacau, preparação de chocolate e classificação sensorial de defeitos do cacau pela Ceplac e IFBaiano.

Luciano Ferreira

Assentado da Reforma Agrária e coordenador do Assentamento Dois Riachões em Ibirapitanga-BA. Técnico em Agropecuária Sustentável e graduado em Administração de Empresas, trabalha como coordenador técnico na Secretaria de Turismo, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (DATUDERMA). Atua em projetos de transição agroecológica e com agricultores familiares e assentados da Reforma Agrária.

Discussões

Tecnologia de Manejo

A Tecnologia de Manejo no cultivo do cacau é fundamental para otimizar a produção e garantir a saúde das árvores. Utilizando técnicas modernas, como irrigação controlada, fertilização precisa e controle integrado de pragas, os produtores podem alcançar rendimentos mais elevados e qualidade superior do cacau. Essas práticas, aliadas ao conhecimento e à pesquisa contínua, estão transformando a cacauicultura, tornando-a mais eficiente e lucrativa.

Sustentabilidade

A sustentabilidade na produção de cacau vai além da simples conservação ambiental; trata-se de uma abordagem holística que engloba aspectos sociais, econômicos e ecológicos. Práticas sustentáveis incluem o cultivo agroflorestal, que promove a biodiversidade, e o comércio justo, que garante uma remuneração justa aos agricultores. Ao adotar essas práticas, a indústria do cacau não apenas protege o meio ambiente, mas também fortalece as comunidades locais e promove um futuro mais próspero.

Inovação em Cacau

A inovação em cacau é um motor vital para o crescimento e a competitividade da indústria. Desde o desenvolvimento de novas variedades resistentes a doenças até a implementação de tecnologias de processamento avançadas, a inovação está abrindo novos caminhos para a qualidade e eficiência. A colaboração entre pesquisadores, produtores e indústria está acelerando o ritmo da inovação, resultando em produtos de cacau mais saborosos, sustentáveis e adaptados às demandas do mercado global.

Programação

13:00

Abertura do Evento

08:00

Abertura do Dia 2

08:30
Ivan Costa
Resenilton Klecius
Lindoel
Climaco
Ivan Viana

Mesa Redonda I: Elevando A Produtividade

Resultados e Impactos do Projeto Cacau 500@ na Economia Regional.

10:00

Intervalo

10:30
Anna Paula - AIPC

Palestra Sustanbilidade e Rastreabilidade Na Cadeira do Cacau

11:10

Base Mata Atlântica

12:00

Almoço

13:30
Adilson Reis

Perspectivas Sustentáveis de Preços no Mercado Internacional para o Cacau

15:30

Intervalo

16:10
Karina Gramacho - CEPLAC
Catarina Sobrinho
Silvino Kruschewsky

Palestra de Monilíase no Cacaueiro: Compreendendo os Riscos e Prevenção

17:00

Encerramento

08:00
Ivan Costa
Resenilton Klecius

Minicurso Implantando Projeto Cacau 500@ e Minicurso Implementando o Projeto 500@ para o Sucesso.

12:00

Almoço

13:30
Luciano Ferreira
Antônio Lavigne de Lemos

Minicurso Cacau Fino

Da produção à valorização no mercado. E mais que um produto, um propósito: vendendo cacau que faz a diferença. Desafios da produção de cacau especial, comercialização no mercado interno e verticalização.

12:00

Intervalo

16:00
Carlos Sanqueta
Vasco M. Roosmalen

Mesa Redonda III: Potencial da Cacauicultura Brasileira para Implementação de Projetos de Créditos de Carbono

Prefere um PDF?

Inscrições

2º Encontro Nacional de Cacau de Alta Produtividade 500@ + Sustentável

Alcance maior produtividade na produção de cacau.
R$ gratuitas
  • Acesso a Especialistas: Oportunidade de aprender diretamente com líderes e especialistas da indústria do cacau.
  • Networking: Conexão com outros profissionais, produtores, pesquisadores e entusiastas do cacau.
  • Conhecimento e Inovação: Acesso a palestras, workshops e sessões sobre as últimas tendências, tecnologias e inovações no setor.
  • Material do Evento: Recebimento de materiais, como apresentações, guias ou publicações relacionadas ao evento.

Patrocinadores

Realização

Apoio

Expositores Confirmados

Caravanas Confirmadas

Perguntas Frequentes

É um evento pioneiro que reúne especialistas, produtores e entusiastas do cacau para explorar tecnologias, inovações e práticas sustentáveis na indústria do cacau.

O evento será realizado em Itabuna, no sul da Bahia, no Centro de Cultura Adonias Filhos. Veja o mapa: Google Maps.

Você pode nos contatar através do e-mail organizacao@cacau500.com.br.

 
Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Tire dúvidas sobre o Projeto Cacau 500@ em nosso Whatsapp.